Medicina

Apresentação

Muitos foram os sonhos e a certeza de que era preciso torná-los realidade, nos serviu de alicerce para percorrer o caminho árduo em busca da concretização do Curso de Medicina na Universidade Estadual de Santa Cruz.

Enfim, somos vitoriosos! A comunidade acadêmica e regional, colheram os frutos da mobilização através do compromisso selado com nossos governantes, para sua viabilização. O nosso curso, com espírito inovador, chega para ampliar horizontes e contribuir para uma sociedade melhor.

Antes mesmo da concepção deste curso, a UESC buscou, através de órgãos competentes (CINAEM/ ABEM e outros), as novas perspectivas de organização curricular em educação médica, tanto em nível educacional quanto técnico e ético, pois o médico que se deseja formar deverá entender não só de medicina, mas também de relações humanas e bioética.

Esse novo modelo resultou de discussões internas entre os docentes médicos, ampliando-as, gradativamente, com a comunidade acadêmica e externa. Afinal, é para ela, a comunidade, que formamos médicos!

O curso está implantado. Agora contamos com 80 estudantes. Continuamos a formar o nosso corpo docente, gradativamente, com o envolvimento dos Departamentos de Ciências da Saúde, Ciências Exatas e Tecnológicas, Ciências Biológicas, Ciências da Educação, Letras e Artes, contemplando aproximadamente 60 docentes.

Definido o perfil do médico que se deseja formar, foi preciso estabelecer o modelo pedagógico a ser adotado. Entende-se que, melhor do que ensinar, no sentido tradicional de "eu lhe passo o que sei", é fornecer instrumentos e ambientes que facilitem o aprendizado pelo próprio aluno. O aluno é o centro das ações educativas. Este é um dos pressupostos da metodologia escolhida para o novo curso – o PBL (Problem Based Learning) ou Aprendizagem Baseada em Problemas. Este modelo inicialmente, implantado em universidades do Canadá e Holanda, hoje encontra-se instalado em considerável número de escolas médicas no mundo todo.

No Brasil, temos já utilizando este modelo a UEL (Universidade Estadual de Londrina- Paraná) e a Faculdade de Medicina de Marília- São Paulo, e a UESC é a primeira universidade do Nordeste a adotar esta metodologia. A implantação do PBL/UESC conta com a assessoria da UEL.

A estrutura e conteúdo curriculares propostos resultam de estudos que levaram em conta os novos paradigmas sobre a formação médica no Brasil e no Exterior. A norma básica é dar aos estudantes uma boa qualidade profissional, humanística e científica. Cada série escolar é composta por nove módulos, da primeira à quarta série, distribuídos nas 38 semanas letivas do ano.

As duas últimas séries são reservadas ao Estágio Curricular Supervisionado, com rodízio em unidades de saúde de diferentes níveis de complexidade.

Os grupos tutoriais são compostos por 8 alunos e um tutor, que vão discutir os problemas planejados, de forma a facilitar o aprendizado ao grupo.

As Conferências semanais, com duas horas de duração, são proferidas por professores do curso ou convidados, sempre sobre temas abordados pelos alunos nos grupos tutoriais.

A Prática de Integração Ensino-Serviço-Comunidade (PIESC) é feita através de atividades desenvolvidas em um dos períodos da semana, com conteúdos teórico-práticos relacionados aos módulos, com prioridade nos enfoques biológico, social e bioético. São grupos de estudos multiprofissionais, atuando em ambientes comunitários, dentro de programas existentes no serviço de saúde do município.

O Ensino de Habilidades é centrado no aluno, resgata as suas experiências anteriores e baseia-se nos seguintes princípios: interação teoria-prática; desenvolvimento gradual de complexidade das habilidades; e treinamento com múltiplos recursos (modelos, bonecos, vídeos, etc.);

As Habilidades propostas pelo currículo podem ser classificadas em 5 categorias: acesso à informação médica; exame físico; procedimentos médicos; exames complementares; e a quinta categoria, que é certamente, a mais inovadora COMUNICAÇÃO SOCIAL, esta última visa o treinamento da relação médico-paciente, médico-paciente-familiares e comunidade, com ênfase na Promoção da Saúde, Prevenção, Tratamento e Reabilitação de agroros e reconhecimento das reações do paciente, familiares e de suas próprias emoções frente ao paciente. O aluno terá ainda, a oportunidade de complementar seu conhecimento através dos módulos eletivos.

O aluno é responsável pelo seu aprendizado, incluindo a organização de seu tempo e a busca de oportunidades para aprender. É inserido, desde logo, em atividades práticas e é avaliado rotineiramente, tanto em seu conhecimento, quanto nas habilidades necessárias à profissão. Recebe assistência individualizada, de modo a poder discutir suas dificuldades com profissionais envolvidos no gerenciamento do currículo, se necessário.

Se o aluno é constantemente avaliado em seus conhecimentos e habilidades, também ele avalia o curso. Quanto ao aluno, não se quer avaliar somente se ele sabe fazer um diagnóstico ou exame, mas se será capaz de gerar hipóteses, solucionar problemas, sintetizar e expor idéias, participar ativamente dos grupos tutoriais, ter responsabilidade e compromisso no cumprimento das tarefas, criticar e receber críticas com objetividade e, acima de tudo, SER ÉTICO.

Hoje, portanto, é mais um momento vitorioso para nós: iniciamos o segundo ano do Curso de Medicina da UESC, o primeiro do interior da Bahia. E mais: continuamos a nossa estreita e feliz convivência alunos / professores, dirigentes e servidores.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
Campus Soane Nazaré de Andrade, Rodovia Jorge Amado, km 16, Bairro Salobrinho
CEP 45662-900. Ilhéus-Bahia
wmaster