Economia das Sociedades Cooperativas

Apresentação

O cooperativismo tem se constituído como mecanismo importante na solução de muitas questões nas áreas de produção, do consumo, do crédito, da habitação, do trabalho, da saúde. Forma universalmente utilizada para romper estrangulamentos e reduzi desigualdades, propicia a pequenas, médias e grandes unidades que superarem problemas intrínsecos, a partir da organização, da cooperação permanente, e da solidariedade como elemento de impulso.

Os êxitos no mundo inteiro mostram que a cooperativa, quando em consonância com pressupostos doutrinário-teóricos, é uma das ferramentas mais eficazes para se alcançar o desenvolvimento econômico e social, para a estrutura competitiva (organizando mercados internos), para incentivar a iniciativa privada, para ensinar a responsabilidade e participação à população. Por isso, é urgente criar novas cooperativas e melhorar as existentes, já que sem cooperação organizada os grupos que enfrentam desigualdades não saberão como satisfazer suas necessidades básicas, econômicas, sociais e culturais.

Mas essas sociedades só serão bem sucedidas se contarem com recursos humanos especializados para atender as demandas cada vez mais crescentes nessa área. Daí a importância da formação de competências para um setor que exige especificidade de conhecimento, dada a natureza d iferenciada das cooperativas no mundo dos negócios. De fato, mesmo em nível nacional, apesar do avanço do cooperativismo em outras regiões, há grande carência de pessoal habilitado para empreender a prática cooperativista consistente, com formação técnica adequada, devido ao insuficiente número de profissionais com formação específica de qualidade.

Em qualquer área, principalmente as subdesenvolvidas, as cooperativas se inserem como dinâmicos instrumentos de desenvolvimento, mas a escassez de especialistas tem retardado o avanço qualitativo do cooperativismo e sobretudo a criação de novas oportunidade de ação integrada, em função das múltiplas alternativas que podem ser potencializadas. Assim, a formação de profissionais para as cooperativas é uma iniciativa da maior relevância, porque propiciará a existência de recursos humanos com capacidade de multiplicar o conhecimento, de difundir a informação e de promover pelo convencimento a formação de agrupamentos com grande capacidade de coesão, além da gestão adequada dos negócios sociais. 

A premissa básica para que isso ocorra é que esses recursos humanos sejam treinados para ornar consistente a ação cooperativista, do ponto de vista doutrinário, teórico e prático, razão maior para o oferecimento deste Curso.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
Campus Soane Nazaré de Andrade, Rodovia Jorge Amado, km 16, Bairro Salobrinho
CEP 45662-900. Ilhéus-Bahia
wmaster